Baixe nosso App

  • A Preferida
  • Sanzio
  • Martins
  • Guanabara
  • Nilo Motos
  • Sovaril
  • Ponto cimento
  • GB Calçados
  • Dissobel
  • Moageira
  • Parafusao
  • Afranio
  • Ceramica Torees
  • execu
  • Delrio
  • Lana Construções

Notícias de Sobral

Servidores realizam ato público em solenidade com ministro da Educação, Cid Gomes

Durante 

inauguração do novo campus de Itapipoca na manhã desta segunda-feira, 26, servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) participaram de ato público, reivindicando educação de qualidade e denunciando a precarização nos Institutos Federais.

O ministro da Educação, Cid Gomes, compareceu à solenidade de inauguração, marcada para as 10h, em primeira visita oficial ao Estado após ser empossado.

O ato público dos servidores, iniciado às 9h, “denuncia o descompasso entre a expansão do IFCE, que inaugura mais uma unidade, e as dificuldades de estrutura, pessoal e recursos vivenciadas no cotidiano da instituição”, relata o sindicato dos servidores do IFCE (SindIFCE).

Ao longo de 2014, a instituição teve paralisações em 21 dos 23 campi.

De acordo com o professor Diego Gadelha, integrante da Diretoria Colegiada do SindIFCE, o ato desta segunda-feira, 26, é uma forma de cobrar que a Reitoria se reúna com os servidores para discutir a jornada de trabalho, que passou de 30 horas semanais para 40 horas.

Além de pressionar o ministro Cid Gomes contra o modelo de educação representado pelo seu governo, enquanto cumpriu mandato de governador do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 

Entre outras reivindicações dos funcionários estão o pagamento dos retroativos referentes à gratificação por Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) para mais servidores, a garantia de não implementação de ponto eletrônico, o cumprimento da progressão por capacitação dos técnico-administrativos, além de mudança de critérios para avaliação docente, com gestão mais democrática, participativa e transparente nos Institutos.

O POVO Online tentou entrar em contato com a Reitoria do IFCE, mas foi informado que os assessores estariam no evento.

Municípios vão gastar mais de R$ 6 milhões em Carnaval, aponta TCM

O Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM) fiscalizou municípios cearenses, na última semana, e levantou que os gastos para o Carnavalcustarão aos cofres públicos o montante de R$ 6.526.651,40. O valor é a soma de apenas15 municípios, entre os 47 visitados na última semana. 

As cidades que utilizarão os recursos públicos são Aquiraz, Aracati, Barroquinha, Beberibe, Bela Cruz, Camocim, Cascavel, Fortim, Granja, Pacoti, Palhano, Paraipaba, Paracuru, São Benedito, São Gonçalo do Amarante e Viçosa do Ceará. Outros 24 que não devem usar recursos do município são: Acopiara, Aracoiaba, Barbalha, Baturité, Caucaia, Coreaú, Crato, Eusébio, Guaramiranga, Iguatu, Itarema, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Mauriti, Massapê, Moraújo, Mulungu, Pacajus, Palmácia, Russas, São Luis do Curu, Sobral e Ubajara. 

Ainda assim, o TCM estima que o valor gasto é mais de 72% inferior aos gastos de 2014, quando foram contabilizados R$ 23,5 milhões em festas de Carnaval. No ano passados, os gastos resultaram em instaurados 44 processos instaurados, resultando em 39 tomadas de contas especiais. 

Os municípios de Icapuí, Ipu, Itapipoca, Maracanaú, Pindoretama, Trairi e Várzea Alegre aind anão haviam decidido a realização ou não de festividades carnavalescas. Recentemente, o governador Camilo Santana cortou a verba para a festa no Ceará, em função do prognóstico da Funceme, que apontou 64% de probabilidade das chuvas ficarem abaixo da média este ano.

Análise 
Os gatos analisados incluem a utilização de recursos públicos municipais em eventos carnavalescos, como o patrocínio de bandas e/ou trios elétricos, montagem de palco e demais estruturas, apoio financeiro a escolas de samba ou blocos de rua. ''O trabalho, executado até as 17 horas da última sexta-feira, permitiu traçar um quadro atualizado e documentar de que forma os municípios visitados pretendem agir no que diz respeito ao Carnaval'', informou o órgão, em nota. 

As ocorrências podem originar abertura de processos de tomadas de contas especiais, e, em alguns casos, ações cautelares para prevenir riscos relacionados ao não cumprimento de dispositivos e princípios legais. 

Player

Radio Popup

"

Temos 68 visitantes e Nenhum membro online