Baixe nosso App

  • Parafusao
  • Sovaril
  • Delrio
  • execu
  • Guanabara
  • Dissobel
  • Ceramica Torees
  • GB Calçados
  • Nilo Motos
  • Martins
  • Ponto cimento
  • Moageira
  • Afranio
  • Lana Construções
  • Sanzio
  • A Preferida
Segunda, 29 Maio 2017 12:37

Aquífero descoberto em Iguatu pode abastecer todo o município no período de seca

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Uma boa notícia para os moradores da cidade de Iguatu: um aquífero foi encontrado por geólogos na localidade Várzea da Lama, e pode ser usado para abastecer o município.

Aquífero é um local com formação geológica, que possui rochas porosas e permeáveis, ou seja, com fraturas, capazes de captar e armazenar água subterrânea. Esses reservatórios móveis abastecem rios e poços artesianos e podem ser utilizadas como fonte de água para consumo humano.

Na região do Cariri, por exemplo, existe um aquífero localizado na chapada do Araripe, que abastece a cidade do Crato.

O secretario de Agricultura e Pecuária do município, Hildebrando Barreto, explica que o manancial acumula bastante água de boa qualidade, e que por isso tem condições de abastecer a cidade de Iguatu em 2018, caso não haja recarga suficiente no açude Trussu, principal reservatório que abastece o município e que está hoje com pouco mais de 12% de água.

“É um aquífero com lençol freático muito bom. Consiste em um elevado volume de arenito onde se acumula bastante água, onde a rocha é bem profunda. Os primeiros estudos indicam que esse aquífero é de uma dimensão bem considerável, e que tem condições de abastecer a sede do município de Iguatu, caso haja necessidade”.

Segundo o secretario Hildernando, o aquífero foi encontrado por moradores da região e geólogos que estudam a situação do local. Se a quadra chuvosa realmente não for boa, em 2018, a alternativa será a construção poços profundos para captação da água do aquífero para abastecimento das comunidades. Cada poço pode chegar a receber 80 mil litros de água por hora.

“O aquífero foi identificado, pois já tínhamos uma ideia pelos depoimentos. Posteriormente nós pedimos o estudo geológico, para conhecer o material que existia ali e ver a qualidade da água. Esse mapeamento está sendo feito, haverá um aprofundamento maior desse estudo. Mas nós já podemos garantir que o aquífero é profundo e com grande vazão”.

As precipitações do fim da quadra chuvosa têm se mantido bastante fracas em Iguatu e bem abaixo da média, como o mês de abril, quando a Funceme registrou 128 milímetros, enquanto que o normal é de 201. O melhor período foi março, quando as chuvas ficaram 31,4% acima da média, que é de 219 milímetros. A região registrou 288 milímetros.

 

Lido 139 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Radio Popup

"

Temos 44 visitantes e Nenhum membro online